HERÓIS DA FÉ (e desculpas por não estar visitando!)




Mais de 300.00 exemplares vendidos


Há 10 anos atrás li pela primeira vez esse livro, e fiquei impactada. Senti-me inútil no Reino de Deus, uma pobre alma, presa ao seu conforto olhando para o pobre umbigo.
Talvez você se sinta da mesma forma ao ler a respeito da vida desses homens chamados Heróis da Fé.
Na época esse livro moveu meu coração e fez-me abrir os olhos. Será que estou dando mesmo minha vida em pró do Reino de Deus? Minha vida, meu sangue, meus talentos, tudo que tenho e sou? É de suspirar e... meditar!
Quando o li era emprestado do irmão Alexandre, e confesso também que muitos episódios, e histórias já haviam se apagado da minha lembrança. Assim, resolvi compra-lo e lê-lo novamente.
Meu Deus! Que Deus tenha misericórdia de nós. Que Deus tenha misericórdia de mim. Temos a tola impressão que fazemos muito pelo Reino de Deus, mas quando lemos sobre esses homens que viveram para a pregação do Evangelho, que doaram suas vidas por amor a outros! Sim, eles choravam, clamavam, suplicavam que Deus salvasse outras almas! Como o apóstolo Paulo disse, eles tinham dores de parto até que gerassem novas almas para Cristo.
Milhares, oh, milhares de vidas foram salvas e hoje estão na glória por causa desses homens!
Faz-nos perguntar: E nós quantas vidas já ganhamos para Cristo?! Será que nossas vidas são verdadeiramente úteis? Será que fazemos diferença no nosso tempo e na nossa história?! Ou nos acovardamos e nos atemos ao circulo da nossa família, quando muito dos nossos vizinhos? Somos crentes para nós mesmos, ou para outros?
Amar filhos, marido, netos é fácil. Qualquer fariseu faz isso, mas será que choramos, estamos dispostos a dar a vida por outro, por nossos inimigos?
Que ao ler esses livro você amigo(a) se sita verdadeiramente confrontado e lance suas redes até os confins da terra, pois esse chamado não é somente para eles, mas para todo nós cristãos, discípulos de Jesus! Amém!

Contra capa
Vinte Homens Extraordinários que Incendiaram o Mundo.
“O soluço de um bilhão de almas na terra soa aos ouvidos e comove o coração: esforço-me, pelo auxílio de Deus, para avaliar, ao menos em parte, as densas trevas, a extrema miséria e o indescritível desespero desses milhões de almas sem Cristo”. Medita irmão, sobre o amor do  Mestre, amor profundo como o mar; contempla o horripilante espetáculo do desespero dos povos perdidos, até não poderes descansar, até não poderes dormir.” (Carlos Inwood)
Esta obra contém as biografias dos grandes servos de Jesus. Não devemos deixar, mediante a leitura desse livro, que os Heróis da Fé hospedem-se conosco, para nos falarem e influenciarem, transformando-nos profundamente para o resto da vida?
O Autor
Orlando Boyer de saudosa memória, além de ganhador de almas , foi um dos mais fecundos escritores evangélicos.


Heróis da Fé

• Jerônimo Savarola 
 O Precursor da Grande Reforma;
• Martinho Lutero 
O Grande Reformador
• João Bunyan (autor do livro O Peregrino)
O Sonhador Imortal
• Jônatas Edwards
O Grande Avivalista
• João Wesley
A Tocha Tirada do Fogo
• Jorge Whiterfield
O Pregador ao Ar livre
Davi Brainerd
Um  Arauto aos Peles Vermelhas
Guilherme Carey
O Pai das Missões Modernas
• Christimas Evans
O “João Bunyan de Gales”
• Henrique Martyn
Luz Intermitente Gasta  por Deus
• Adoniram Judson
O Missionário Pioneiro da Birmânia
• Carlos Finney
O Apóstolo dos Avivamentos
• Jorge Muller
O Apóstolo da Fé
• Davi Livingstone
Célebre Missionário e Explorador
• João Paton
Um missionário entre os Antropófagos
• Hudson Taylor
O Pai das Missões no Interior da China
• Carlos Spurgeon
O Princípe dos Pregadores
• Pastor Hsi
O Amado Líder Chinês
• Dwight Lyman Moody
O Célebre Ganhador de Almas
• Jônatas Goforth
“Por meu Espírito”

O livro é lindo. Um livro para sempre, e para todas as idades.
................
Turma querida, quero pedir desculpas por não estar visitando os blogs amigos. Aqui em casa estamos 30 dias de jejum e oração. Toda a familia: marido, eu, filho de 13 anos e filhota de 16. Estamos sem televisão, internet, e vídeo game. Faço as postagens no Microsoft Word e simplesmente colo aqui, isso porque só tenho 10 minutos por dia para entrar na net.
Assim, que terminar voltarei a visitar cada uma no seu cantinho.
Ah, e voltarei aqui para contar as maravilhas que Deus lindo e poderoso tem operado no nosso meio!!!!!
Beijos muiiiiiito no coração de todas. Saudade!!!!!!!!!!!!!!!


Salgadinhos de Queijo.


Quase todos os dias antes de ira para a faculdade escuto esse pedido: “Mainha traz salgadinhos de queijo”, isso do filhote. Para o marido trago o conhecido aqui como Lolita, que na verdade,são os biscoitos amanteigados com goibada.
Daí pensei: “ué, vou fazer”. Receita bobinha, tipo vap vupt, mas confessa ai: quem nunca pegou uma caixinha de salgadinhos de queijo (ou de cebola), e sem mais nem menos, devorou tudinho? A minha turma gosta demais da conta!
Olha ai a receita! A demora é só do forno.



SALGADINHOS DE QUEIJO

Ingredientes:
• 3 xícaras de trigo;
• 1  tablete de manteiga gelada; (gente a receita da net dizia meio, mas tá louco, foi o tablete todo. Meio fica im – pos – sí – vel!)
• 1 pacotinho de queijo ralado (coloquei dois e ficou ótimo!);
• 1 gema  com  1 pingo de óleo para pincelar

Modo de preparo:
Misture tudo. Vá sentindo a massa. O ideal é que ela fique bem macia e levemente molhadinha, pois assim derrete na boca. Quando você notar que a massa está macia e soltando dos seus dedinhos, aí você vai untar uma forma com margarina e vai fazer as bolinhas. Faça todas as bolinhas, dê uma esmagadinha nelas com um garfo. Depois é só pincelar e colocar no forno! Quando ficarem douradinhas estão  prontinhas!



Amigas ficou ótimo! Bem macio, derretendo na boca. Alguns que compramos é duro, mas esse não! Ficou bem amanteigado. Ah, não use margarina!!!!!!!! A manteiga faz toda diferença!!!

Beijos, tenho que ir logo, pois o meu jejum de net só me permite 10 minutos por dia.
Amadas, eu desejo de todo coração que Jesus abençoe tremendamente, que todas nós sejamos gratas por Sua graça, amém!

graça = favor não merecido (Ninguém merece nada pois somos todos pecadores, e a todo tempo desobedecemos a vontade de Deus. Quer por pensamentos, palavras, omissões ou ações)

CLUBE DO LIVRO - ATENÇÃO INSCRITAS!

Queridas, estamos começando o nosso Clube do Livro!
Esses próximos 30 dias tudo estará na direção da Luciana, do blog Pitadas de Sabor e Arte, pois estou de jejum de net (só tenho 15 minutos por dia).
Ela já enviou um email para todas. Por favor, respondam!

Seremos  ao todo em 7 (por enquanto, pois o número máximo é 10)
Vamos ao funcionamento do clube:
1- Escolhemos cada uma 1 livro  que já lemos.
2- Faremos o sorteio para ver quem vai mandar para quem.
3- Será como uma roda, por exemplo, vou usar os números: 1 manda seu livro para 2:  2 vai mandar seu livro  para 3: 3 vai mandar seu livro para 4, ... a 7 vai mandar seu livro para 1, fechando a roda. Na 2ª rodada continua a mesma sequência de envio, só que com os livros que recebemos que serão enviados para colega.
4- Sempre mandar por registro módico ou PAC, e passar sempre o nº do código dos correios para a colega que enviou para que ela possa acompanhar e evitar qualquer problema.
5- Teremos 15 dias para enviar o livro e 45 dias para ler.
6-Teremos um blog, onde todas vão poder postar sobre os livros.

Vou precisar que me mandem por e-mail o nome do livro escolhido e o autor (a), o endereço completo com Cep e telefone (se for celular colocar a operadora).
Também peço que pensem  em um nome para o Clube  e me mandem por e-mail, faremos uma votação aberta no meu blog.

Qualquer dúvida é só madar um email  para uma de nós duas. Ficamos no aguardo.

Beijos, Nay (ara) e Lu (ciana)

Há contradição da Bíblia em relação a essa palavra e a realidade?!

“Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.” (Salmos 37:25)


Trago hoje uma pequena explicação sobre esse versículo, mas acho relevante primeiramente explicar a forma como me expresso e posto essas análises aqui.
Estou há apenas seis meses na faculdade de Teologia, e, portanto, há muito, mas muito chão pela frente. Sou ainda uma bebezinha no conhecimento da Palavra de Deus. Além disso, penso que os escritores, os pregadores devem levar a Palavra de Deus de forma simples, sem muito rebuscados. De tal forma, que o doutor e o analfabeto ambos possam entender. Portanto, não tenho a pretensão de trazer grandes estudos, ou de escrever aqui com palavras difíceis que forcem a buscar o dicionário, ou que somente os eruditos possam entender. Bem pelo contrário! Escrevo para a dona de casa simples, quer tenha doutorado, pós-graduação, quer não tenha nenhuma instrução ou conhecimento teológica. Escrevo para todos.
Quem conhece a Bíblia, muito provavelmente, já ouviu ou leu esse versículo. Versículos assim são conhecidos, propagados, e agradam há muitos, pois trazem bênçãos. Nesse caso a maravilhosa promessa de que se somos justos, isso é, justificados pelo sangue de Jesus, então, jamais mendigaremos o pão. (pelo menos é isso que é pregado).
Durante mais de dois anos participei do grupo de oração da minha igreja. Alias, quando começou lá estava eu. A líder sempre me convidava para dar a palavra.
Bom, eu tenho uma forma, digamos meio impactante de falar, e não sou de mostrar apenas o lado doce das coisas, mas também fazer conhecer o lado amargo, afinal, ele existe, e nega-lo não o fará desaparecer. Muitas das vezes que levei a Palavra percebi que nós, os cristãos, perdemos o discernimento do que seja graça. Sim! Conhecemos o significado, mas na prática o negamos.
Vou explicar. Digo para uma mana na fé: “Ah, estou feliz. Deus me deu uma casa”. Ao que a mana responde: “Que benção! Deus te honrou mana porque você é uma mulher temente a Deus, porque  você é fiel...”. Se recebo uma graça é porque não mereço. Afinal, a palavra graça significa favor não merecido. Ou seja, se ganhei a casa por ser isso e aquilo, então, não foi graça. Agora me diga: O que não é graça na nossa vida?! Amados (as) tudo é graça na nossa vida!  Costumo dizer que não merecemos um grão de feijão, e Deus nos concede por Sua graça um prato cheio!
E mais, a graça de Deus não é para o justo somente. Como diz a Bíblia: Deus derrama a chuva sobre todos. Essa é a graça comum. Há a outra, que é a graça especial concedida somente para os que são filhos de Deus, mas isso é outro assunto.
Voltemos. Tendo ouvido esse diálogo falei que há muitos que são ricos, têm muito mais do que nós que somos os filhos de Deus, e são ímpios, incrédulos. E ai?
Ter benção não significa que somos aprovados por Deus. Há ricos que vão para o inferno e pobres que vão para a presença do Senhor e viverão a Vida Eterna ao lado de Jesus.  E os mendigos, e os que moram debaixo das pontes e são filhos de Deus? Foi nesse momento que o versículo veio à tona: Irmã, a Bíblia diz que, “Nunca vi um justo a mendigar o pão”. Afirmando que se alguém é justo, justificado, então, não será um mendigo, nem morará debaixo da ponte.
Percebam que o versículo não foi dito por completo, mas apenas a última parte dele. Muitos, mas muitos creiam, servos e servas de Deus pregam apenas a última parte desse versículo.  Esquecem-se do que tanto falamos nos cursos e na igreja: texto sem contexto é pretexto!
Mais uma vez se apegam a uma parte do versículo e o usa inadequadamente como uma promessa. Promessa essa que Deus não faz em Sua Palavra. Deus. Não há uma garantia que se nós sendo justos, filhos de Deus, jamais mendigaremos o pão.
O próprio Jesus deu uma palavra, que inclusive, contrária essa falsa crença! Em Lucas 16: 19-31, vemos uma situação diferente. Um homem rico que tinha tudo e quando morre vai para o inferno, e outro pobre que ficava na porta da casa do rico, que comia dos restos e que tinha os cachorros que lambiam suas feridas como companheiro, e quando morre vai para o seio de Abraão.
Está claro, que o pobre mendigava o pão, comia os restos jogados fora.  Era um justo, tanto que no final quando morre  vai para o seio de Abraão, e vive feliz por toda a eternidade. O rico, por outro lado, vai para o hades, onde sua língua queima, arde de tanta sede. Lugar de sofrimento e eterno ( o inferno).
Então, como fica o versículo?! Há justos que mendigam o pão ou não?
Verifiquemos o contexto, ou seja, o que está escrito antes!
“Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.” (Salmos 37:25)
Esse versículo não é uma declaração universal! Não é uma regra, uma promessa, uma garantia!
É simplesmente o que Davi disse sobre sua própria experiência. Reparem que ele não diz que não existe um justo que mendigue o pão. Ele começa dizendo: (eu) Fui moço, e agora (eu) sou velho, mas (eu) nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.
Há uma diferença tremenda entre a declaração de Davi e o que é creditado erroneamente a esse versículo! Ele não afirma que não existam justos mendigando o pão, mas que durante a sua vida, a sua mocidade, e mesmo na velhice, ele nunca tinha visto.
Além disso, na economia judaica no Antigo Testamento, ninguém precisava passar fome, uma vez que a lei permitia que o necessitado buscasse nos campos.  Podemos constar esse fato em Levítico 19.10, Deuteronômio 24.21, e no livro de Rute (que ela pegava as espigas que sobrava do campo de Boás).
Hoje podemos ver justos mendigando o pão porque o sistema econômico é outro, e assim ainda se alguém é membro de uma igreja, ela tem a obrigação de prover o sustento.
Finalizando, queridos (as) não tomemos esse versículo como regra, como uma declaração universal. Certamente, como Jesus declarou e está escrito em Lucas 16 encontraremos muitos, ah, mas muitos que estão nas ruas, nas calçadas, embaixo das pontes que terão uma vida eterna deleitosa na presença do Senhor, e outros que tiveram muitas regalias aqui na terra, mas arderam no fogo eterno. (não por culpa de Deus, mas por sua rebeldia, e incredulidade).

(Recomendo o livro Manual Popular de Dúvidas Enigmas e “Contradições” da Bíblia).
Autor: Normal Geisler e Thomas Howe)








 

 

 

ESSE VERSÍCULO BÍBLICO NÃO É UMA PROMESSA!


Não sou uma pessoa de aceitar tudo sem questionar. Estou mais para os crentes de Beréia (Atos 17.11).
Logo que conheci o Evangelho de Jesus Cristo aprendi que devemos ser cautelosos como os crentes de Beréia que tudo que ouviam conferiam com a Bíblia.
Eu não apenas leio, como medito, como também  gosto de estudar.Isso, mesmo antes de ingressar no curso de Teologia. Logo nos meus primeiros anos no Senhor sempre tive interesse em conhecer a Bíblia no seu original (Antigo Testamento no Hebraico e Novo Testamento em Grego). O curso agora só veiou a me estimular mais ainda.

Esse versículo já conhecia desde o início, mas quando entrei na Igreja Presbiteriana passei a ouvi-lo com  muita frequência. As irmãs não se cansam de dize-lo, e confesso, que sempre fiquei tremendamente incomodada. Não com o versículo em si, mas como ele é usado: como sendo uma promessa, uma garantia. Essa  rejeição ardia no meu coração, pois nunca cri na forma como ele é usado quer pelos irmãos, quer pelos oficiais da igreja, at´´ealguns pastores.
Qual a razão da minha descrença? Ora, sempre escuto dizerem: "Ah, irmã creia! Creia e tenha certeza que toda a sua casa se converterá a Jesus Cristo". Não sei se vocês pensam da mesma forma, mas quando ouvia uma mana falar isso quando o marido já  ex marido e isso há um tempão (já casado e com filhos com outra), ou tendo a certeza de o (atual) marido, ou mesmo um filho irá se converter, eu simplesmente sentia um rebuliço de contrariedade, e descrença.
Vou explicar melhor. Há muitos anos atrás quando me mãe me obrigava a ir a igreja (mesmo quando eu tinha 36 anos e dois anéis de formatura, dinheiro, e carro...) eu vi um caso que me marcou muito.
Um casal, que prefiro não citar nomes, mesmo ambos já terem falecido, eram um homem e uma mulher de Deus. Não digo isso de ouvir falar, mas convivi com o casal e posso dar tal testemunho a respeito. Eles tinham dois filhos: uma moça que estava na igreja juntamente com seu esposo, e filho e um rapaz que... Bem, esse era bem diferente. Para encurtar a história esse  filho morreu assassinado a bala em sua própria casa por causa de drogas. Morreu na hora. Alguém atirou pela janela. Não houve nem tempo para que ele pensasse, ou clamasse por Deus. Ao que tudo indica, e os próprios pais, e a igreja sabia, esse rapaz morreu sem conversão

Ai, como fica esse versículo? Se Deus promete, Deus cumpre, mas esse casal não tinha a promessa de que toda a sua casa seria salva? Vi esse episódio e já soube de muitos,ah,e muitos outros.
Irmãs do grupo de oração que oram há 30 (trinta) anos pela conversão do marido e as outras manas que sempre dizem: "mana tenha certeza. Seu marido irá se converter. Creia no Senhor Jesus, e tu e tua casa serão salvos".
Ah, meu Deus! Eu pensava: "e se esse marido não se converter? Que decepção para essa mana!". Não falo do fato de orarmos, não! Temos que orar sempre! Não sabemos quem irá se converter, e não podemos desistir! O que me incomodava era que nunca cri que esse versículo era uma promessa, mas não tinha argumentos teológicos para confrontar. Não tinha, mas hoje tenho!
Sim, há algumas semana atrás resolvi sentar-me na frente do pc,com várias bíblias, e só me levantar quando estivesse realmente estudado esse versículo. Passei algumas horas, até que encontrei. Agora não falo mais baseada nos meus achismos, ou nas minhas experiência,mas fundamentada na Bíblia, uma análise gramatical, de uma exegese da Palavra.
Vejamos como é exatamente o versículo:

Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa

Vamos dividir o versículo em duas partes. Assim:
Parte 1: Crê no Senhor Jesus e será salvo

Parte 2: Tu e tua casa

A primeira parte é clara, e não há dúvidas. Afinal, diz a Bíblia que todo aquele que crer será salvo. Que somos salvo pela graça mediante a fé em Jesus Cristo.  Com fé em Cristo como seu Senhor (e único sem mais senhores, ou senhoras) e  Salvador (salvação completa, total perdão dos pecados, sem achar que Jesus meu o serviço pela metade e temos que passar um purgatórios para acertar o resto da nossa conta).
O que me incomodava era que como a minha fé dava a garantia de salvar os outros? E se esses outros não viessem a crer? Há uma idéia de um Deus manipulador, que somos fantoches e Ele puxa as cordinhas, que não temos nem mesmo o desejo próprio de escolhe-Lo ou não! 

Voltemos a análise. O versículo foi divido em duas partes por uma vírgula. Agora, passemos a parte depois da vírgula e coloque na  frente e ficará assim:

Tu e tua casa, crê no Senhor Jesus e serás salvo.

E ai, ficou diferente? Claro, e muito! Agora sim, parece ter sentido e estar totalmente de acordo com a Bíblia!

Essa deve ser a leitura correta e sensata desse versículo!
Talvez você esteja falando nesse exato momento que leia essa postagem: " mana Nayara quer tirar a esperança de cremos que toda a minha casa será salva!".Não, por favor, amado(a)! De jeito nenhum! Ore, ore sem cessar, um ano, dois anos, trinta anos, até o último suspiro de vida. Orei para que toda a sua casa venha a se quedar aos pés de Jesus.
Trago essa elucidação sobre esse versículo porque a forma como ele é pregado, ensinado pode vir a ser algo horrível na vida de uma cristão. Pode provocar estragos terríveis. 

Como esse versículo é pregado, ensinado em muitas igrejas a "salvação da minha família está intimamente ligada com a minha salvação. A minha entrega a Jesus não confira direitos hereditários ao meu cônjuge ou aos meus filhos."

Assim, amados(as) de Deus perseveremos em oração, em jejum pela salvação de nossa  casa. Vivamos  e peguemos o Evangelho,  mas tendo consciência de que "felizmente, não sou eu aquele que salva a minha casa. Mas Jesus  é Aquele que Salva" mediante a fé em seu sacrifício! 

Risoto de frango, legumes e palmito



Dia de comidinha diferente, ou pelo menos, um arroz diferente. Mesmo correndo o risco de receber opiniões contrárias (dos filhos que ainda têm um paladar muito infantil), resolvi aventurar-me. Fiz um risoto de frango, legumes  e palmito para o almoço de hoje, e... ficou muiiiiito bom!
A receita encontrei no site Mundo das Tribos.

Ingredientes:

- 2 peitos de frango (coloquei apenas um, e ainda bem, pois o prato rendeu muito!)
-  2 litros de água;
- 400 gramas de arroz branco;
- 3 tabletes de caldo de galinha;
- 3 cebolas picadas;
- 3 dentes de alho amassados (usei o alho já amassadinho);
- ½ xícara de azeitonas picadas (usei azeitonas sem caroço e recheada com pimentão);
- 1 vidro de palmito;
- 1 lata de ervilha ou seleta de legumes de sua preferência (usei a seleta de legumes)
- 2 ovos cozidos;
- 1 copo de molho de tomate;
- 1 pacote de queijo ralado parmesão;
- 1 xícara de chá de azeite extra virgem;
- acrescentei duas colheres de sopa de coentro e cebolinha bem picadinhos.
Modo de preparo
Coloque o peito de frango em uma panela com uma porção de cebola, uma de alho, dois tabletes de caldo de galinha e a água. Após cozido, desfie o frango e reserve a água. Em outra panela adicione o azeite e frite o restante da cebola e do alho, deixe até murchar, adicione o molho de tomate e o último tablete de caldo de galinha. Deixe cozinhar por aproximadamente dez minutos.
Depois de bem refogado, acrescente o arroz, o palmito e a ervilha, mexa bem e aos poucos vá adicionando o restante do caldo do cozimento da galinha. Desligue o fogo, enquanto o arroz ainda estiver Al dente.
Coloque em uma travessa refratária, misturando a metade do queijo ralado, a outra metade polvilhe por cima. Leve ao forno por aproximadamente dez minutos. Sirva quente.

Olha ai a carinha do meu risoto!


Um risoto desses já é uma refeição completa!

A parte antes do arroz é tão gostosa que quase desisti
de preparar o risoto kkk, e outra, vou usar o "recheio"
para usar em um empadão, ou uma torta.

Gente, eu provei o recheio não sei quantas vezes kkk, de tão gostoso que estava.
Gostei, vou repetir e recomendo!
Essa receitinha alimenta o corpo e a Palavra de Deus o espírito. Assim para nossa reflexão deixo essa mensagem:

Cartões Gospel






Beijos minha queridas. Um finalzinho de quinta abençoado e uma sexta show de bola.


PAPEL CONTACT NA COZINHA

Estou redecorando minha cozinha. Com o bolso apertadinho, o orçamento é bem baixo. Assim, usei de um pouquinho de criatividade. ...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...