Lixeira para Carro


 

Faz um tempão que não faço artesanato! Mil problemas, e sem cabeça para sentar costurar, criar.
No entanto, quando Deus nos deu um carrinho novo, então, pensei em fazer umas lixeirinhas.  Usei o que tinha em casa mesmo. Gostei do resultado, e posto aqui. Quem sabe você que está meia meia sem vontade não resolve também fazer a sua lixeira para o seu carro.



O tecido já tinha há um tempão. Comprei para fazer uma sacola que nunca fiz. Usei para o meu diário e sobrou uns restos. O tecido é lindo e não precisou muito!





As argolas também comprei, nem sei para que, e nunca usei. Finalmente encontrei uma forma de aproveita-las!



 Uma flor de fuxico, nem sei para que, já que o tecido é bem estampado, mas não resisti a um pequeno toque feminino!



 Não em jeito! Pode alguém dizer: "Para que forrar uma lixeira?!". Pode ser mesmo, mas gosto de caprichar no acabamento!




Uma fiz com o nome em patcholagem e outra não. Confesso que gostei mais sem o nome, mas na prática bem que ter o nome ajuda.



As argolas deram um charme a mais. Marido achou meio perua kkk, mas por ele era só pendurar um saco preto.



Minhas lixeirinhas de carro. Gostei e ficaram bem bonitas no carro.

Beijos, boa começo de semana!

Desde quando livros não têm valor?!





Revoltada, indignada, irada!
Ontem meu filho separou alguns livros para vender no sebo, no centro da cidade. Lá fui eu hoje pela manhã com apenas 27 livros numa sacola. Alguns hiper, mega, absurdamente caros, como os do curso de inglês! Pensei eu: "Hum, como esses livros são muito caros, alguns custam mais de R$ 200,00, devo pelo menos, lá por baixo, pegar uns mirrados R$ 10,00 em cada um! Ah, ah, ah!Q Tadinha de mim! Voltei sabem com quanto no bolso? Nada, nadica, nem uns trocados. Por que? Os vinte e sete livros não valem nada!
Meu Deus, que absurdo! Como pode um livro não valer nada?! Pois, eu lhes digo. As editoras lançam um livro num ano, dai as escola indicam. Custam os olhos da cara, mais um braço, uma perna e sei lá mais o que. Passamos, as vezes, o ano todo pagando as benditas prestações dos livros escolares. Então, terminamos de pagar, e o ano letivo encerra. No próximo ano usamos os mesmos livros? Quem dera! As malditas editoras incluem mais um capítulo, ou mudam algumas páginas, e pronto, a escola não mais aceita o livros. Eles se tornam obsoletos, inúteis! E vejam bem, não refiro aos livros de português, mas livros de geografia história!
Ai, que raiva! Na minha época os livros eram usados por anos! Passava de irmão para irmão! Afinal, não continuam ensinando que o Brasil foi descoberto por Pedro Álvares Cabral? E Tiradentes não foi um mártir da Inconfidência Mineira, ou tudo mudou? Água não é mais a combinação de duas moléculas de hidrogênio mais uma de oxigênio? Então, por quê livros ficam obsoletos, sem valor?! Não entendo, não aceito!
Mais uma máfia miserável! A máfia das editoras que contam com o apoio das escolas, e a submissão pacífica de nós, os pais.
Como dizem aqui pelas minhas bandas; !Tô muito arretada!"

PAPEL CONTACT NA COZINHA

Estou redecorando minha cozinha. Com o bolso apertadinho, o orçamento é bem baixo. Assim, usei de um pouquinho de criatividade. ...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...